SEDESP - SINDICATO DOS EMPREGADORES DOMÉSTICOS DO ESTADO DE SÃO PAULO
   
 
 
WhatsApp: (11) 93299-5857
(somente mensagens de texto)
 
HOME
 
QUEM SOMOS
 
NOTÍCIAS
 
JURÍDICO
 
E-SOCIAL DOMÉSTICO
 
PLANOS
 
CONTATO
 
SEDESP - SINDICATO DOS EMPREGADORES DOMÉSTICOS DO ESTADO DE SÃO PAULO
Notícias e Novidades
 
Editais
 
Informativos
 

NOTÍCIAS E NOVIDADES

Not�cia - 11/08/2022 - Não recolher INSS e FGTS pode ser crime no emprego doméstico 11/08/2022 - Não recolher INSS e FGTS pode ser crime no emprego doméstico

Quando o patrão doméstico deixa de recolher o INSS e não deposita o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), pode ser acusado pelo crime de apropriação indébita, conforme o artigo 168-A do Código Penal.

O Documento de Arrecadação do eSocial (DAE) contém os encargos trabalhistas referentes a INSS do empregador e do empregado, o FGTS, o Imposto de Renda (se houver) e o seguro de acidente de trabalho.

O não pagamento desta guia pode configurar apropriação indébita dos valores devidos ao trabalhador doméstico!

Consequências da apropriação indébita

O maior erro que o patrão doméstico pode cometer é deixar de repassar esses valoes corretamente, pois é considerado crime, deixando-o sujeito à pena de reclusão de 2 a 5 anos, e multa. (Incluído pela Lei nº 9.983, de 2000).

O Fundo de Garantia do Tempo de serviço no emprego doméstico

O Fundo de Garantia é obrigatório no emprego doméstico desde outubro de 2015, segundo a Lei Complementar 150.

Todos os patrões domésticos ficam obrigados a depositar, em conta bancária vinculada, o valor correspondente a 8% da remuneração mensal do trabalhador.

O recolhimento é feito através do DAE, com vencimento todo dia 7 do mês. Exceto quando o dia sete não for útil, o recolhimento deverá ser antecipado.

Recolhimento do INSS do trabalhador doméstico

O INSS é uma contribuição mensal obrigatória para todos os trabalhadores com carteira assinada, inclusive para os empregados domésticos.

Através desta contribuição, o trabalhador se torna segurado da Previdência Social, garantindo assim os seguintes benefícios:

- Aposentadoria;
- Pensão por morte;
- Auxílio-doença;
- Auxílio-acidente;
- Auxílio-acidente;
- Salário maternidade;
- Salário família;
- Entre outros.

O recolhimento também é realizado através do DAE.

Está em atraso com essas obrigações?

O SEDESP tem um time de especialistas em folha de pagamento do empregado doméstico, para solucionar esse problema para você. Entre em contato conosco!


 
SEDESP - SINDICATO DOS EMPREGADORES DOMÉSTICOS DO ESTADO DE SÃO PAULO
Atendimento:
(11) 3151-2587 / 3129-9916
(11) 93299-5857
(Não atendemos chamadas, apenas Whatsapp)
 
INSTITUCIONAL   Jurídico PLANOS
ENDEREÇO:
Palavra do Presidente   Serviços Associe-se
Rua da Consolação, 222
4º andar - Sala 407
São Paulo / SP - CEP 01302-000

WhatsApp:
(11) 93299-5857
(Não atendemos chamadas, apenas Whatsapp)

Histórico

 

Atendimento

Porque se Associar?

Certidão Sindical

 

Convenções e Acordos

Planos

Categorias

  Notícias Serviços Avulsos

Missão

 

Notícias e Novidades

 

Base Territorial

 

Editais

 

Obrigatoriedades

  Informativos  
       
14395